Intensidade de treino

Toni52

É muito comum ouvirmos falar sobre ‘intensidade de treino’. Apesar de a intensidade ser um fator determinante para a obtenção dos resultados, ainda existem alguns mal-entendidos sobre o tema.

Pensando em musculação, intensidade não é carga. Treinar em intensidade máxima é fazer o máximo que você consegue, independentemente da carga ou da quantidade de repetições.

Por exemplo, se você levanta um peso considerado ‘leve’, faz 20 repetições e não consegue realizar a vigésima primeira repetição, a intensidade desse exercício foi máxima.

Por outro lado, se você pegar um peso enorme e interromper antes de chegar à falha, você treinou submáximo. Portanto, a intensidade relativa do primeiro caso será maior do que a do segundo, mesmo que a carga seja menor.

Intensidade é regra, não exceção. Há quem fale que intensidade não é para qualquer um. Bobagem!

O cálculo da intensidade leva em consideração a capacidade de trabalho, o que envolve desempenho e segurança. Por esse motivo, temos treinos intensos sendo usados por fisiculturistas, atletas de alto nível, idosos e até cardiopatas. Basta saber calcular a intensidade para cada caso.

Intensidade e volume não se entendem muito bem. Quem faz um monte de exercícios e passa horas na academia normalmente não treina intenso, treina volumoso.
Mesmo sem perceber, nós diminuímos o esforço à medida que aumentamos a quantidade de coisas que fazemos. Isso é autopreservação. Se você sabe que correrá uma maratona, certamente não irá correr o mais rápido que pode desde o começo, certo?

Na musculação é a mesma coisa. Você pode até ficar exausto após um treino de uma hora, mas a intensidade certamente será menor do que a de um treino de 30 minutos.

Intensidade pode ser aplicada a diversos objetivos. Há estudos analisando treinos intensos para ganhos de força, massa muscular, perda de gordura, melhoras na saúde, dentre outros. Ou seja, intensidade pode servir para muita coisa, desde que seja bem aplicada e fundamentada.

Por esses motivos, oriento minha equipe de professores e assessorados a sempre priorizarem o treino intenso, que nos permite melhores resultados e otimização do tempo de treino, sempre respeitando a individualidade de quem está realizando o exercício.

Toni