Tech Neck: pescoço tecnológico

Você já ouviu falar sobre ‘tech neck’? Se ainda não conhece, a partir de agora vai encontrar muitas citações sobre o tema. ‘Tech neck’ ou ‘pescoço tecnológico’, refere-se a uma síndrome que apresenta dores musculares, erros posturais, lesões articulares da coluna, hérnia de disco cervical, rugas no pescoço e até mesmo flacidez na região da papada.

Tudo isso em decorrência do mal posicionamento da cabeça ao usar smartphones, tablets ou até mesmo computadores, quando a tela fica em posição muito abaixo dos olhos e requer flexão do pescoço. A posição correta para mexer em aparelhos eletrônicos é posicionando a tela na linha do horizonte, na altura dos olhos.

Roseli251

A Organização Mundial da Saúde já define esta síndrome como uma epidemia que pode causar complicações irreversíveis do ponto de vista ortopédico.
Na dermatologia, ocorre flacidez da musculatura abaixo do queixo e na parte anterior do pescoço, favorecendo o aparecimento de rugas no pescoço, queixo e parte inferior do rosto, inclusive nas bochechas.

Você já se deu conta, cada vez que você olha para o lado, de quantas pessoas estão realizando este movimento do pescoço?

Um adulto costuma a olhar para os seus aparelhos tecnológicos uma média de 150 vezes ao dia. Este movimento repetitivo favorece o aparecimento dos problemas ortopédicos e dermatológicos em uma população jovem – entre 18 e 40 anos – que deveria manifestar sintomas relacionados ao envelhecimento ósseo e da pele somente com o avanço da idade e envelhecimento das células.

Especialistas indicam cinco medidas que podem prevenir o aparecimento e avanço desta síndrome:

1) Correção da postura
2) Prática de atividade física (para fortalecer a musculatura cervical)
3) Deixar a tela de laptops e computadores na altura dos olhos, mantendo a coluna reta
4) Realizar alongamento do pescoço (ao menos duas vezes ao dia)
5) Usar os braços para levantar o celular na altura dos olhos (ao invés de abaixar a cabeça).

Você não precisa abandonar seu smartphone para evitar dores no pescoço, flacidez e rugas, apenas tenha mais consciência e oriente amigos e familiares sobre os danos causados pelo mau hábito.

É claro que as rugas e a flacidez do pescoço fazem parte do processo de envelhecimento natural, mas não precisamos acelerar este processo com uso exagerado e inadequado das tecnologias. Afinal de contas, devemos utilizar a tecnologia a nosso favor!

roseli